Lidando com o clássico: "Aumenta a Logomarca" [guia completo]

Como lidar com o clássico: “Aumenta a Logomarca” [guia completo]
22 de setembro de 2017 Willian Baldan

E aí Freela, você já teve que estragar um layout porque o cliente “até gostou” mas pediu pra aumentar a “LOGOMARCA?”

Nesse vídeo eu quero te ajudar a combater essa ideia furada, que muitas vezes nos impede de usar o job no portifa e ganhar uns APPRECIATES no behance.

Eis aqui uma situação um tanto comum entre designers e freelancers em geral. Se você nunca passou por isso, não deve ser dessa Terra.

 

Já deu!

Seguindo o que vai aprender aqui, esse problema tende a acabar (diminuir pelo menos). É aprender e aplicar.

 

Não reclame, ensine.

Logomarca não existe, porque é a junção de duas palavras com o mesmo significado. Logo = Marca, Marca = Marca, Logomarca = Marcamarca.

O certo é logotipo, logo ou marca.

Um péssimo hábito de designers é a birra que tem de mexer em seus layouts, é comum que nessa hora muitos comecem a avacalhar, atender mau, responder seco, é uma criancisse sem tamanho.

Todo trabalho bem feito tem que ser bem defendido, e todo cliente bom tem que ser educado. Ou você acha que no cinema e nas big agências é diferente? Sinto em lhe dizer que não é.

TA CURTINDO? DÁ PRA FICAR MELHOR

Temos alguns artigos e vídeos gravados exclusivamente para os Criativos Vip's. Só custa o seu e-mail.

O cliente não estudou o mesmo que você sobre design, porém, ele sabe sobre o negócio dele mais que ninguém, e claro que esse argumento não justifica colocar a logo gigante.

Você só precisa de boa vontade, argumentos e exemplos para convencê-lo de que não é uma boa ideia aumentar o logo, caso de fato não seja.

Vamos aos exemplos:

 

E esse outro aqui:

Se olhar mais sites grandes vai notar que todos eles tem isso em comum, e pode apostar:

Eles não fazem isso porque são grandes, são grandes porque fazem isso.

Aumentar o logo não ajudaria em sua estratégia de branding. Branding não é enfiar sua marca güela a baixo em seus consumidores, na verdade, é bem o contrário.

 

Ser lembrado

Sua marca será lembrada por gerar às pessoas, resolver problemas, entregar informações, produtos ou benefícios que só sua marca consegue.

Para exercitar o exemplo que vou dar, o que vem à sua cabeça quando eu falo TECPIX? Duvido que sejam boas lembranças.

Mostrar logo grandão é como fazer uma propaganda da tecpix. Acho que a câmera “mais vendida do Brasil” é também a mais odiada. Deu certo por um tempo, mas acabou.

Era como um spam. Ela interrompia o programa que estávamos assistindo, para vender algo de péssima qualidade, caro, que não nos interessava.

A internet acabou com a tecnomania! Assim que a fama da sua câmera não pôde mais ser controlada, as pessoas perceberam que aquilo não valia o que custava.

Agora outro exercício. O que vem à sua mente quando eu digo “Toyota”? Aposto que lembrou dos japas, qualidade e preço justo.

Esse é o legado da Marca Toyota, e você nunca os viu invadindo nosso espaço, privacidade, nem nada do tipo. É com trabalho, reputação e valor que se constrói uma marca que é lembrada, não com logo grande.

 

O tamanho importa, mas…

O tamanho da marca no layout não deve ser definido pelo estilo do logo, mas pelo espaço que ela tem pra aparecer, daí a importância da simplicidade, originalidade e legibilidade.

Quando um cliente te pede pra aumentar o logo, pergunte a ele: Porque?. A resposta deve ser: Pra chamar a atenção, pra aparecer mais ou, a logo não está em destaque.

O Guilherme gosta de falar: Faz assim então, vou colocar um fundo vermeio com a logo amarela ocupando a tela toda… Aí mostra pro cliente a beleza que seria haha. Mas até onde sei, ele nunca deixou isso sair dos bastidores.

Não perca a oportunidade de questioná-lo sobre o modo que pretende chamar a atenção. Se for bem ruim, diga:

Olha, eu sei que sua marca precisa ser vista, toda empresa precisa de atenção, mas tem coisas que geram o efeito inverso, acabam criando uma má impressão.

Colocar o logo muito grande, pode passar a sensação de que ele não deveria estar lá, que não há espaço e ela foi socada alí. É como aqueles negócios chineses que enchem seu e-mail de propagandas do Aliexpress que não te interessam.

Estampar a marca na cara do seu cliente pode soar como “Marca intrusa, exibida”.

– Ninguém gosta disso.

Nós lembramos de marcas que nos ajudaram a encontrar, ou até, nos forneceram o que estávamos procurando, não porque a marca foi estampada na tela.

Imagine você entrar no youtube e ver só o logo grandão, e só lá em baixo ter alguns vídeos… Não faz sentido. Entende?

E continue…

– É importante alinharmos isso agora, porque essa ideia de logo grande pode comprometer todos os trabalhos que a gente vier a fazer. E pra fechar, repare nas grandes empresas, ninguém faz força pra mostrar o logo, eles defendem causas, mostram que lutam por algo, criam valor e associam atributos às suas marcas.

Uma pergunta do Baldan agora, tu viu a pedigree incentivando a adotar um cão? Isso resume bem tudo o que estamos falando no artigo. Olha o vídeo aí:

 

Se você fizer tudo o que cliente manda, nunca será valorizado. Máquinas e softwares são ótimos em seguir ordens.

As vezes a gente faz para evitar o confronto, e acostumamos o cliente a nos dar ordens sem ser questionado. Ele acha que você gostou da ideia.

Quando você o confronta, ele está sendo educado a:

  1. Ver que você entende do que faz, nao apenas opera uma ferramenta.
  2. Vai cair na real que a ideia de logo grande é uma merda.
  3. Verá que você se importa com o negócio dele, e não apenas com a grana que tu vai receber pelo trampo.

 

Sabe o nome disso?

Atendimento. Ele é necessário em todas as áreas, então não reclame, faça sua parte que o seu cliente vai fazer a dele 😉

Para aprender mais sobre o assunto, se inscreve grátis na Jornada Freelancer.

Mas antes, deixa seu comentário e manda o artigo pro seu brother que vive perdendo qualidade por não saber defender seus projetos.

Um abraço Freela, tmj e até o próximo vídeo / artigo.

  • Luciana Landim

    Caraca cara, eu adoro seus textos e sempre que posso tô acompanhando. Adorei esse texto, porque já vivi isso em vários momentos, e não tô falando de logo, mas da situação em si! Boa resposta!

    • Bacana Luciana, que bom que tem curtido. Realmente essa situação se repete em várias situações diferentes, é saber lidar e contornar bem 🙂

Esse artigo está ajudando você?