Ainda é possível lucrar vendendo criação de Identidade visual?

Ainda é possível lucrar vendendo criação de Identidade visual?
21 de junho de 2016 Willian Baldan

Você já deve ter ouvido alguém dizendo que já foi o tempo em que era possível faturar com criação de Identidade Visual e recriação de marcas. Falando que hoje os freelas foram deixados de lado e as agências perderam clientes, por conta do mercado estar tomado por serviços online de criação como Logovia (que agora se uniu com a WeDoLogos) e Fiver (que deve ter muitos indianos se aventurando com criações no Photoshop e no Canva).

A primeira coisa que você precisa saber antes de tirar qualquer conclusão sobre esse assunto é:

Existe público para quase todos os modelos de negócio. Se você acha que esses serviços estão roubando seus clientes, é porque você está atrás do cara errado.

Quem diz que os serviços online prejudicaram o mercado para as agências, não leva em consideração a diferença entre tipos de clientes, perfis, poder aquisitivo e conhecimento de causa.

Quem compra uma marca no Fiver (5U$), não compraria de um Logovia (R$490,00). Mas o que compraria de um Logovia, também não compraria de um freela (R$ 1.000,00). E esse mesmo que compraria de um freela, dificilmente compraria de uma agência de pequeno porte(>=R$ 4.000,00). Já o empresário que compraria uma criação de 4k, não compraria de uma big agência (>=R$ 30.000,00).

Não estou pondo preço no serviço de ninguém: apenas estou me baseando no que tenho visto por aí desde 2009.

Perceba que existem clientes de todos os tipos, com conhecimento, dinheiro e informações completamente diferentes. Eles compram a mesma solução de profissionais e empresas totalmente distintos, adequados ao seu próprio perfil. Vou exemplificar te contando uma história:

Marcinho e sua jornada de criação de apps

Márcio era um jovem sonhador de 19 anos que decidiu montar sua própria empresa. Ele estava observando um novo mercado surgir e tinha muita vontade de criar algo com o que pudesse surfar aquela onda.

Após uma longa pesquisa sobre o mercado, ele montou um projetinho, fez umas contas e decidiu que ia montar o negócio. Já na segunda-feira, se desligou da empresa do pai, juntou os R$ 3 mil que estavam na sua conta e saiu atrás de parceiros para montar o seu projeto.

Na primeira semana, Márcio falou com donos de agências e descobriu que a grana que tinha não daria nem para contratar o design de criação da sua marca. Por não entender porque uma simples criação custava tudo aquilo, foi atrás de alternativas mais baratas e, depois de uma hora de pesquisa no Google, descobriu o Fiver. Achou aquilo incrível e fechou com os caras.

Um mês depois, o jovem sonhador estava com seu app montado, mas não tinha usuários, nem grana para divulgar e aprimorar o que era necessário. Sem opções, voltou para o mercado de trabalho, com o objetivo de juntar mais dinheiro para terminar seu projeto antes de lançá-lo.

TA CURTINDO? PODE SER MELHOR

Temos alguns artigos e vídeos gravados exclusivamente para os Criativos Vip's. É de graça, só custa o seu e-mail.

Com 6 meses de trabalho registrado em carteira, começou a reinvestir em seu empreendimento, mas, com o passar do tempo, foi percebendo que havia algo errado com o app. Não entendia porque o logo não ficava bom nas disposições. Ele estava desproporcional: quando pequeno, não dava para entender e, por fim, prejudicava a usabilidade do app, deixando tudo meio confuso e visualmente pesado.

Mesmo assim, ele finalmente estava feliz por ter conseguido terminar o projeto inicial e começou a divulgar manualmente o seu app.

O próximo nível e o outro choque

O rapazinho recebeu 39 opções de logo, ficou maravilhado, escolheu a que julgava mais bonita e seguiu em frente. Investiu em UX, deixou o app muito melhor e partiu para divulgar o serviço. Fez anúncios, entrou em rede de afiliados CPA e realizou mais uma porção de ações.

Um ano e meio após ter começado o projeto, ainda trabalhando com carteira assinada em um emprego que acreditava ser temporário, já havia gasto mais de 23 mil reais em ações de criação e de divulgação para o seu app. Investiu quase 40% de toda a sua renda mensal, sem ter faturado ainda nenhum real com os usuários ativos.

A essa altura, Márcio também contava com 5 mil usuários ativos e possuía 300 avaliações, com a média de 2,5 estrelas, em seu app. Tinha melhorado, porém, para que o projeto gerasse receita, ele sabia que precisava de muito mais – no mínimo 300 mil usuários ativos, um número alto, já que a taxa de desinstalação estava em 20%.

Neste período, o garoto estava para fazer 21 anos de idade e, com mais experiência, começou a investir no projeto com o próprio rendimento que vinha dele. Desta forma, seu salário era poupado e acumulado para futuros investimentos maiores.

Reconheceu novamente que a identidade visual que havia contratado era incompleta e trazia elementos pouco aproveitados no app, mas sim apenas em sua papelaria, que quase não era útil.

O freelancer entrando em jogo

Após mais uma reuniãozinha com o freela de R$ 1,2 mil, ele entendeu que o novo logo que havia comprado estava errando mesmo. Não havia chegado no nível de UX que precisaria para atingir sua meta, o grau de simplicidade não era suficiente para contextualizar o design no app, tinha muitas cores e os elementos gráficos não tinham utilidade e também não ajudavam a reforçar a marca.

Novamente Márcio aceitou o desafio de atualizar sua marca, mantendo as cores predominantes, mas deixando o projeto todo muito bonito.

3 meses e meio depois, o freela entregou todas as peças, e apesar de estarem lindas, ele sabia que tinha perdido um pouco de ânimo nesse processo. Ainda assim, fez as alterações de UX com base na nova comunicação, implementou alguns poucos recursos novos e continuou o trabalho de conquistar mais usuários.

Encerrando um ciclo

Somando sua conquista de 50 mil usuários e R$ 40 mil investidos, seu app tinha 2 anos e meio de idade e uma base sólida para crescer de forma lenta e lucrativa.

Márcio aprendeu muito nesse processo, aprendeu inclusive que com a grana que tinha pago para o Logovia, Fiver e para um freela, pagaria aquela primeira agência que tinha o deixado assustado com seus R$ 3 mil de caixa.

Agora, o “jovenzinho” já é um homem e sabe no que é importante investir e como ir direto ao ponto, além de já ter uma renda suficiente para contratar gente grande e ganhar tempo na criação de um novo projeto.

A grande agência entrando em cena

Um ano depois, com um faturamento bem maior e mais de 500 mil usuários ativos em seus projetos.

Márcio conheceu grandes empreendedores e, como a convivência sempre agrega conhecimento, descobriu que a comunicação visual de seus apps não conversava entre si, dando a sensação de que não eram apps de uma mesma empresa. Foi instruído a procurar uma grande agência, que resolveria isso com maestria.

Desembolsou seus R$ 20 mil pelo desafio de criar uma marca para a empresa dele (que seria a proprietária dos apps) e mudar sutilmente a comunicação dos projetos, deixando todos com uma leve semelhança. Assim como a Microsoft, a Google e diversas empresas respeitadas fazem com seus produtos e serviços.

O garoto começou sem grana, contratou o Fiver e, conforme foi crescendo em conhecimento e faturamento, foi contratando serviços melhores e mais caros, passou pelo WeDoLogos, contratou um freela, uma pequena agência e depois uma grande agência.

Conclusão

Esse é o ciclo comum para empreendedores inexperientes. Eles compram o mais barato ou fazem por si mesmo primeiro, tentando resolver a vida sem gastar nada. O tempo e a experiência ensinam e eles acabam por conhecer coisas novas, gente grande, empresas incríveis e passam a seguir o mesmo caminho delas – o que é bom, mas é muito raro quem começa nesse nível.

Não sei se você percebeu, mas essa história retrata quando e quanto um empresário investe em um serviço. Em determinado momento, o preço é determinante pra ele, em outros ele busca tempo, qualidade e inovação.

  • Quando busca qualidade e preço, opta por um freelancer. Ele sabe que o prazo geralmente não será o melhor, mas tem esse tempo, só não tem muita grana.
  • Quando a prioridade passa a ser prazo e inovação, contrata uma agência, porque ele sabe que duas cabeças pensam melhor que uma, sabe que terão vários criativos lá e que as chances de receber um resultado incrível aumenta significativamente.
  • Já o empresário que tem grana, experiência e quer montar um negócio milionário, investe centenas de milhares de reais na criação da empresa. Contrata grandes agências, Loducca, Y&R e mais algumas opções aí.

A parte interessante disso

A quantidade de empresários novos, com média experiência e com baixo capital, é muito maior que todas as outras. Esse é o perfil ideal para os freelas.

Imagine você cobrando R$ 1,5 mil por uma IDV pra um cara que paga R$ 15 mil para agências fazerem isso. Esse cara não fecha com você, pois acha tão barato que acaba não confiando, opta pelo mais seguro, ainda que muito mais caro. Mas o cara que acha ok contratar o Fiver, julga o freela caro. O Perfil ideal é o que já comprou no Logovia ou que já pagou 400 conto para um freela que fez uma cagada. E, acredite, existem muitos desses por aí.

“Dá sim pra ganhar muito dinheiro como freela criando logos e IDV, você só precisa saber quando encontrou o cliente certo.”

Porém, ainda existe uma forma de você converter o super empreendedor e o mão de vaca para que comprem de você. Consiga recomendações, dê a ele uma aula de branding, dê exemplos, diga porque o Fiver não funciona e porque não recomenda o WeDoLogos. Não precisa denegrir, apenas cite porque você acha que o caminho não é aquele. Quando ele achar caro, cite agências pequenas; quando achar barato, conte que você não tem altos custos fixos e que gosta de fazer isso. Tudo se resume à sua capacidade de vender.

  • Alexandre Teodoro

    Material super bacana! Realmente faz muito sentindo sua linha de raciocínio, me fez refletir algumas coisas aqui sobre a minha vida profissional. As coisas não andam fáceis, mas um ponto de vista diferente e sábio sempre cai bem! Continue com o trabalho Baldan!

ACESSE NOSSOS MATERIAIS EXCLUSIVOS PARA FREELAS VIPS

x