Vale a pena ser Freelancer?

Vale a pena ser Freelancer?
27 de outubro de 2016 Willian Baldan

E aí freela! Hoje faremos um questionamento que pesa muito na vida dos criativos: vale a pena ou não ser um freelancer profissional?

Mas antes de responder essa pergunta, preciso te fazer outra:

“O que eu faria hoje se tivesse 10 milhões no bolso?”

Os olhos até brilham né?

É necessário ter muita calma e muito cuidado ao responder essa pergunta.

O motivo é que não adianta se focar apenas nos benefícios da resposta. E você pode incluir todos eles no pacote: glamour, carros, iates, viagem. Enfim, você pode colocar o que quiser. Mesmo. Afinal, você tem dez milhões pra gastar à vontade. =)

Mas é aí que entra uma lacuna. Ninguém aguenta viver apenas de curtição. E o motivo é bem simples: Se teu lazer vira rotina, então você não tem lazer, tá mais pra vagabundo mesmo 😛

Então vamos considerar o tempo livre que você teria entre uma viagem e outra.

Pense naquele intervalo que você saiu da praia e foi pra frente do computador e questione: Você faria exatamente o que faz hoje?

Eu tenho a convicção que eu faria. Mas e você?

Hoje eu sei que com 10 milhões no bolso, eu ia viajar bastante e apreciaria os benefícios da grana.

Mas, sei que em um determinado momento, entre uma viagem e outra, eu sentiria a necessidade de uns intervalos pra ajustar minhas campanhas, fazer algumas automações ou escrever e-mails.

TA CURTINDO? PODE SER MELHOR

Temos alguns artigos e vídeos gravados exclusivamente para os Criativos Vip's. É de graça, só custa o seu e-mail.

Enfim, eu ia fazer o que já faço.

E isso me deixa com plena confiança de que estou no caminho certo.

Não é porque você não sabe a resposta que deve evitar fazer a pergunta certa

Às vezes, a gente tem medo de se questionar por não saber o que responder. E a fuga desse conflito traz outras dores, como a descoberta de que se está no lugar errado.

De repente, você não tem perfil para ser freelancer.

Ou de repente, ser freela é justamente o te falta pra mesclar habilidades, propósito e paixão pra realizar aquilo que ama!

Mas isso não é o suficiente ainda.

Já comentei este assunto aqui no Freela Criativo e vou trazer a discussão novamente porque ela tem muito peso nesse contexto.

 

Ser Freelancer também é ser Empresário

E isso implica em adquirir muitas habilidades e responsabilidades.

Com isso, a minha conclusão é: O que não vale a pena é ser um mau empresário.

Empreender é ótimo, é lindo, desde que você não seja um mau empreendedor. Ser Freela pode ser maravilhoso, desde que você não seja um profissional mediano, ou ruim.

Pode até ser que você seja um grande profissional, mas sem um bom atendimento, uma boa auto-liderança, habilidade de vender seu peixe e sua capacidade de gerenciar tudo isso, pode minimizar seu talento e fazer de você mais um talentoso frustrado.

Às vezes, é teu lado empreendedor que está ficando de lado. E se for pra viver de freela, busque completude, jogue esse jogo no hard, não se conforme com o raso.

Afinal, o freelancer é uma empresa de um homem só. Ele tem uma “EUpresa” e uma “EUquipe”. Ainda assim é necessário um espírito de liderança para botar ordem na casa a todo momento.

Conclusão

Vale muito a pena ser freela se isso estiver dentro do teu propósito de vida e do mercado em que você se enxerga atendendo.

Pense nisso: se você tivesse 10 milhões no bolso e pudesse escolher uma profissão, faria o que faz hoje? É claro que terá a oportunidade de atender outra classe de clientes, mas ainda teria emoção pelo que você faz?.

Concluindo: não vale a pena ser freela se você não for um bom empresário e se não considera o que faz como algo realmente incrível.

 

E tem que ser incrível pra você em primeiro lugar

Sim, porque nem todas as pessoas terão a mesma percepção ou o mesmo interesse pelo teu trabalho, como você tem.

Por isso, você tem que olhar para aquele trampo e se sentir muito orgulhoso de ter realizado, ainda que os outros não tenham ideia dos detalhes que você trabalhou.

O teu trabalho deve te fazer muito bem. Tem que ser um elemento único na sua vida, que traga satisfação e autorrealização.

E não falo isso sem propósito. Faço esse comentário porque acho que a paixão pela profissão seja o combustível que falta em muitos profissionais no nosso mercado.

 

Então se questione sobre os dois pontos: a carreira em si e o lance de ser empresário

Esses são fatores cruciais pra você se tornar aquele profissional que deseja, para ter a vida que sonha.

Então reflita: se você está disposto a aprimorar o empreendedor que está dentro de você e acha essa carreira incrível, você está no caminho certo, parça!

Use o destino e as ferramentas que a vida te traz pra se tornar um freela de alto nível, porque é ele que faz a diferença no mercado.

E é essa visão que traz o diferencial entre aquele cara que precisa vender o almoço pra comprar a janta e aquele que está com a agenda cheia de jobs que realmente valem a pena.

E saiba: cabe somente a você definir se isso é realmente o melhor pra você.

Gostou do conteúdo?

Aproveita pra comentar aqui embaixo e compartilhar nas redes sociais!

#tamojuntofreela

  • Arthur França

    Tem toda razão! Achei interessante a parte dizendo que o freelancer tem uma empresa de um homem só. A visão que as pessoas tem (não só os próprios freelancers, mas as pessoas em geral) é que este é um trabalho temporário só pra complementar a renda. Se, ao contrário, visualizarmos um sistema que nos dará o sustento (e um pouquinho mais, hehe), só então teremos a menor chance de gerenciar isso como se deve.

    Show!

  • Jean da Silva

    Pooww Imagina com 10 milhões na conta e fazendoo o que gosta, cuidado das campanhas e atendendo cliente por Skype em uma cafeteria na frança logo proximo a torre eiffel. 😀

  • Patty Vasconcellos

    Oi Willian, muito bacana esse video! Qual seria a dica para captação de clientes, on e offline?

ACESSE NOSSOS MATERIAIS EXCLUSIVOS PARA FREELAS VIPS

x